Milão, uma sucessão de fatos

Chegamos para um fim de semana badalado em Milão – não fosse o frio, a chuva e o carnaval (ainda!)

O termómetro apontava 4°C – nada mal para um inverno. Ao sairmos da estação, visualizamos pegadas molhadas no chão, degraus molhados que davam acesso à rua, e, por fim, uma cidade inteira molhada. A chuva era fininha, então acionamos os super capuzes dos casacos e chegamos tranquilos no quarto alugado. Era a hora do jantar, e escolhemos ir para o I Navigli, um bairro lindo a beira de um charmoso canal iluminado à moda romântica e badalado de bares e restaurantes – no verão.

Porque, no inverno, desconheci o que havia conhecido no verão de 2013. Poucos restaurantes abertos, as então luzes amarelas que iluminavam o canal estavam apagadas, o canal estava bem sujo e ainda chovia. Mas, estamos de férias! Nos dirigimos a um bar/restaurante super indicado pelo TripAdvisor para aproveitar os famosos aperitivos italianos (que falarei mais tarde a respeito). Fomos super bem recebidos, os drinks eram ótimos, mas as comidinhas deixaram a desejar. Pra salvar a noite, escolhemos finalizar com sorvete, waffle e chocolate – e essa combinação salva qualquer coisa!

 

Olá, waffles!

 

Olá, gelato!!

No dia seguinte, nada de chuva – eba! Do quarto alugado, pegamos a Corso Buenos Aires, uma avenida ótima para quem quer fazer compras, ou só caminhar mesmo. Seguimos em direção ao centro histórico, até chegarmos da catedral – Duomo de Milano – e nos depararmos com a praça da igreja toda cercada e uma grande multidão de adultos e crianças brincando carnaval, apesar de a 4a feira de cinzas já ter passado. Pessoal animado! E presenciar um carnaval com crianças fantasiadas, ao som de Metallica em frente a uma catedral foi, digamos, bem exótico.

 

A catedral e o carnaval

Uma vez na praça, queríamos sair da praça pra continuar nosso passeio. Impossível. Ela já tinha sido totalmente cercada para amparar um desfile de tratores (isso mesmo) alegóricos que iria começar em breve. Andamos de ponta a ponta – nada de passagem. Estávamos ilhados! Vimos algumas pessoas pulando as grades de contenção, mas é claro que a gente não vai pular, afinal estamos na Europa e deve haver algo mais civilizado. Perguntamos a um guarda como sair dali. Ele olhou pra um lado, pra outro, e disse:

-Pula.

Fiquei pensando em meu pai vendo a cena de eu pulando uma grade de contenção na Italia…Mas o guardinha mandou e nós pulamos!

Depois de atravessar um mar inteiro de pessoas, chegamos à Galeria Vittorio Emanuelle, que exibe vitrines das lojas mais caras do planeta (Louis Vitton, Prada e cia) e onde se pode encontrar a pintura de um pobre touro no piso, cujos “culhões” (desculpe, mas não achei palavra melhor) devem ser pisados por quem deseja ter sorte. A superstição consiste em pisar com o calcanhar e rodar de costas 3 vezes. Eu contei as pessoas rodando 6 ou mais – não tá fácil pra ninguém!

Galeria Vittorio Emanuelle

Caminhamos até a tradicional lanchonete  Panzerotti Luini, super indicada para comer panzerotti, um tipo de calzone típico italiano. A dinâmica era do tipo compre e coma sentado nas calçadas ao redor. Eu gostei do pãozinho recheado! O Leco disse que tem um igual em Sobral…..hum….claro.

Já anoitecia quando chegamos no Castello Sforzesco, e o frio apertou. Andamos um pouco pelo parque por trás dele, e resolvemos encontrar um lugar quentinho pra nos abrigar e comer. Fomos atrás de outro aperitivo, desta vez no Corso Como, chamado Loola Paloosa. Desta vez tivemos sucesso: drinks e comidinhas deliciosas!

À Milão!


Na manhã seguinte, chuva. Para onde ir? Tentamos alguna lugares, mas nada agradável na chuva. A saída foi encontrar um lugar fechado, e esse lugar se chama shopping. Que tal pegar um cinema?… Legendas em italiano ainda não rola. A solução foi sentar, comer e ver o tempo passar até a hora do nosso trem que nos levaria a Verona partir.

Castello Sforzesco: lindo a noite, mas maravilhoso num dia ensolarado 🙂


Moral da história: voltaremos um dia a Milão. A cidade tem muito a oferecer, basta uma forcinha de São Pedro! Então, até a próxima!

Anúncios

4 opiniões sobre “Milão, uma sucessão de fatos”

  1. hahahahaahahahahaha Tou rindo muitoo com esse teu post!!!Adorei!!Que bom que vocês pularam e conseguiram partir pro próximo passeio! Esta ida a Catedral foi bem animada. Não deu nem pra entrar pra conhecer,né? ps: Tou salivando horrores com a foto desse gelato! bjos

    Curtido por 1 pessoa

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s